Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Exposição de Arte Online: "Raphael Perez - Gay Art"

Página em Inglês: http://www.gaypaintings.com
E-mail: rafi@art4collector.com



 
"Nude male", 1998, Oil on canvas  80cm X 100cm



 "Relationship", 1997, Oil on canvas    170cm X 170cm



"Relationship", 1998, Oil on canvas    90cm X 70cm



 
"Man Giving Birth", 2001, Acrylic on canvas  120cm X 100cm



 "Man Giving Birth", 2001, Acrylic on canvas  110cm X 90cm



 "Relationship", 1998, Oil on canvas   150cm X 100cm



 "Couple Hugging", 1998, Oil on canvas    130cm X 97cm

"Pequenas coisas, mas juntos"

   É como se o dia que eu sonho nunca fosse chegar. E também, talvez não chegue. O fato é que sempre foi apenas um amor, nunca houve substituição, nunca houve um esquecer. 
   E a única coisa que me aflige e me apavora é o fato de um dia meu coração que tanto dói e te ama, parar, sem ao menos ter desafogado metade de seu mar de paixões. 
   Não sei bem o que eu quero de você, já faz tanto tempo esse sentimento, talvez seja apenas ter você ao meu lado, seja aonde for, mas com você. Aquela história de um abraço bem quente e forte, com felicidade acima de tudo. Algo que me faça fugir de tudo, ou pelo menos enquanto durar. Tomar um bom café quente num dia frio, longe das cidades do relógio, com preferência de um bom ar fresco e com um toque verde, bastante verde. 
   O que eu desejo não é muito, é somente o fato de estar com você, de fazer pequenas coisas, mas que seja ao seu lado, que façamos...juntos.


"Isso nunca foi para garotinhas"

   Isso nunca foi para garotinhas. Precisa-se de músculos fortes para dar um abraço e recebê-lo também. É um estado de desejo onde o corpo se torna inevitável, necessita de toques rígidos, sólidos.
   
   Isso nunca foi para garotinhas. Mesmo depois de sentir aqueles toques fortes e uma respiração sincera e prazerosa, ainda tem o amor. Um sentimento que foge das regras, aliás nunca houve regra para se fazer direito isso, na verdade, onde vivemos isso não é direito. 

   Isso nunca foi para garotinhas. Porque somos sentimentos de homens, somos feitos disso e para isso. É estranho, é instinto. 





"Eu posso te sentir, você existe"

   Eu queria poder ter o poder. Poder fechar a porta em que você aparece a todo momento, aflora meus sentimentos junto com suas imagens que me cercam em um mar desconhecido. Mas quando paro para pensar, realmente eu quero, eu quero continuar esse sofrimento, parece que ele me dá forças, me impulsiona, para o branco, para o incerto, o nada.
   Você parece resistir, ou pareço e apareço na ilusão. Agora já não há mais o que fazer, você está aqui, junto a mim, mesmo distante eu posso te sentir, você existe.


"30-11-1985 (nona página do caderno)"

   "Se você soubesse o quanto estou com saudades de você, de ver você. E isso dependesse, se o destino dependesse somente de mim, o fim de todo esse tormento chegaria agora. Pois eu me encontraria com você todos os dias, todos os momentos, todos os suspiros meus seriam teus. É que eu te amo. É que eu te gosto. 
    Estou com saudades, sinto que sem você me desespero. Choro por qualquer final feliz de um filme romântico.
   Minhas agonias chamam por você. Apenas meu orgulho te evita, porque todo o resto do meu corpo te espera, te deseja.
   Minhas lágrimas se manifestam, como um pedido de socorro, com que pare com todo esse tormento ou simplesmente que você cale meus gritos com seus lábios.
   Eu sei lá essa vida, que me machuca, me ama, me despreza, me faz feliz e depois me mata. Por que? Por que temos que viver tudo isso e depois tudo passar. É como se... Não sei. Meu Deus, eu quero respostas, me mostre, alguém que tenha poderes, ou que use mais que 15% do cérebro."

                                  Te amo, te quero.